PAIS E FILHOS



Nas vésperas da reencarnação, sou impelido a falar-vos de minha bancarrota espiritual!...
Instrutores e guardiões recomendam-me destacar a importância do ouvido...
Conseguiria, no entanto, ensinar alguma coisa?
Devo compreender a razão dessa ordem.
Nada possuo de bom para dar; contudo, as vítimas da calúnia conseguem reter o doloroso privilégio de exibir a própria falência!...
Ó Deus de Amor, daime forças para confessar a verdade, apenas a verdade!...
Pedreiro modesto, órfão de mãe desde a meninice, casei-me por amor, embora contra os desígnios de meus irmãos, que me reservavam noiva diferente. Garantindo-me a escolha, porém estava nosso pai a meu lado – o abnegado pai que amadurecera o raciocínio nas dificuldades do mundo e iluminara o coração no conhecimento do Espiritismo. Carinhoso, assegurou-me o enlace, aprovou-me as decisões e intentou preparar-me, diante da vida, dispensando-me ensinamentos que eu simulava aceitar, de modo a lhe não perder a complacência e a ternura...
Seis anos passaram sem que a hostilidade familiar contra a minha mulher esmorecesse, seis anos de maledicência na base da perseguição cordial...
Alice, a companheira inexperiente, proporcionara-me dois filhos queridos, quando se engravidou pela terceira vez.
Nessa época o veneno já me corroera a confiança.
Apontava-se amigo nosso de infância como sendo o responsável pelos supostos desacertos daquela que a Providência Divina me colocara nas mãos por esposa leal.
Circunstância provocadas pelos que mostravam interesse em nossa desunião, falsos testemunhos, bilhetes anônimos e difamações fantasiadas de bons conselhos acabaram por arruinar-me...
Discutimos.
Acusei-a, defendeu-se. Chorou, escarneci...
E, para fiscalizar-lhe a conduta, transferi-me para a casa paterna, ameaçando tomar-lhe as crianças, através do desquite. Para isso, porém, queria provas, tinha fome de confirmações do inexistente.
Meu pai surgia conciliador:
- Meu filho, paternidade é compromisso perante Deus...
- Você não tem direito de proceder assim...
- Onde a caridade para com a esposa ingênua?...
- Mesmo que ela errasse, constituiria isso motivo para uma sentença de abandono implacável?
- Há comportamentos ditados por desequilíbrios espirituais que não conhecemos na origem...
- Pense nas tragédias da obsessão que campeia no mundo...
- E os pequeninos? Terão eles a culpa de nossas perturbações?
- Recorramos à prece, meu filho!... A prece nos clareará o caminho...
Silenciava, ao recolher-lhe as advertências, em face da veneração que lhe tributava, mas, no íntimo, articulava minhas respostas imanifestas: “ora-rei pela boca do revolver”, “pobre pai”, “bobo de velho com setenta e seis anos”, “cabeça tonta”, “caduco”, “fanático”...
E, noite a noite, espreitava, de longe, os movimentos de Alice, à feição da serpente vigiando a furna de que aparentemente desertara.
Duas semanas decorreram, normais, quando sobreveio o momento em que lobriguei o vulto de um homem que saía de nossa casa...
Seria o rival...
Guardei o segredo e prossegui na tocaia.
Mais quatro dias e o mesmo homem chegou de carro, despediu-se do motorista e entrou...
Puxei o relógio. Onze horas e quinze minutos. Noite quente.
Prevenido, acerquei-me da moradia, que se localizava no subúrbio remoto.
Encontraram-se os dois com mostras de intimidade e, a distância, notei que se acomodavam num banco de pedra do pátio lateral, que a sombra envolvia. Conversavam sugerindo carinho mútuo. Enxergava-lhes o perfil, mergulhado em penumbra, conquanto não lhes ouvisse as palavras, e estudei, friamente, a posição que ocupava na peça estreita.
Desvairado, consultei o portão de entrada, verificando-o semiaberto. Acesso fácil.
Com a sagacidade de um felino, avancei, descarregando a arma nos dois.
Ouvi gritos, mas ocultei-me na vizinhança, para fugir em seguida, a sentir-me vingado.
Não vacilaria arrostar a policia, se necessário.
Tentando refrigerar a cabeça, procurei descansar algumas horas em praia deserta. Entreguei o revólver à lama de esgoto esquecido e voltei a casa para saber, aterrado, que eu não apenas assassinara minha esposa, mas também meu abnegado pai que a socorria...
Não acreditei.
Corri ao necrotério e, ao reconhecê-los, tornei ao lar, atormentado pelo remorso, e enforquei-me, sem dar outra impressão que não fosse a de um homem que a dor fizera delirar, atirando-o ao suicídio...
Exilado por minha própria crueldade, em vales tenebrosos, nunca mais vi os que amo...
Entendereis o que sofro?
Quantos anos passaram sobre os meus crimes? Não sei... Os que choram sem o controle do tempo não sabem contar as horas...
Misericórdia, meu Deus!...
Daí-me a reencarnação, os empeços da Terra, a luta, aprovação e o esquecimento, mas ainda que eu padeça humilhação e surdez, durante séculos, permiti, Senhor, que eu aprenda a escutar!...

João/Francisco C. Xavier
Livro: Luz no Lar
Ed. FEB

A GRANDE PROVA DE HUMILDADE


Foi o rio que me contou
Esta história de humildade.
Enquanto corria, presenciou, 
Uma grande lição de verdade

Havia um pobre lenhador
Que por uma ponte passava.
Tão embrenhado ia na sua dor,
Que não se apercebeu de nada: 

O seu pobre machado de ferro
O material da sua lida
Caiu ao rio, que por baixo corria,
Deixando o lenhador, que já sofria,
Mais aflito ainda. 

Mas para sua sorte
Naquele rio vivia uma ninfa.
Compadecida pelo olhar do lenhador
Perguntou-lhe o porquê 
Da sua dor
“Senhora, eu já sou tão pobre
Que nem consigo acalmar
A minha fome,
E agora que perdi
O meu ganha-pão,
Como hei-de os meus filhos sustentar?” 

“Não te preocupes” – disse a ninfa.
E mergulhou.
Quando à tona voltou, 
Trazia um machado de ouro. 

O lenhador,
Mal viu o machado,
Declarou que aquele 
Não era o seu. 

Então a ninfa mergulhou.
Quando à tona voltou,
Trazia um machado de prata. 

Assim que viu o machado
O lenhador voltou a insistir
Dizendo que o machado
Era muito mais humilde 
Pois não era de prata nem de ouro. 

A ninfa voltou a mergulhar.
E à superfície fez chegar
Um bonito machado de bronze. 

O lenhador, já desesperado
Com medo de que o seu machado
Estivesse perdido para sempre
Voltou a reclamar,
Pois não era o que buscava. 

Por fim, a ninfa mergulhou
E à superfície voltou
Com um simples machado de ferro. 

O lenhador então
Sorriu para a ninfa,
Pois finalmente achou
O seu ganha-pão. 

A ninfa também se alegrou
E, como prova da sua humildade,
Ao lenhador entregou
O de ouro, prata e cobre
Pois na sua pobreza 
Observou sempre a verdade.


http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=13136

A RENOVAÇÃO DA ÁGUIA



A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie.
Chega a viver 70 anos.
            Mas, para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão.
            Aos 40 anos ela está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta.
            O bico alongado e pontiagudo se curva.
            Apontando contra o peito estão às asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil!

            Então, a águia só tem duas alternativas:
            Morrer… ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 50 dias.
            Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar.
            Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo.
            Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas.
            Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas.
            E só após cinco meses vai para o famoso vôo de renovação e viver mais 30 anos.



 §§§

            "Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação.

            Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor.
            Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz."


http://www.umtoquedemotivacao.com/motivacao/a-renovacao-da-aguia/

O LENHADOR E A RAPOSA



Um lenhador acordava todos os dias às 6 horas da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, só parando tarde da noite. Ele tinha um filho lindo de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como bichano de estimação e de sua total confiança. Todos os dias, o lenhador — que era viúvo — ia trabalhar e deixava a raposa cuidando do bebê. Ao anoitecer, a raposa ficava feliz com a sua chegada.
Sistematicamente, os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um animal selvagem, e, portanto, não era confiável. Quando sentisse fome comeria a criança. O lenhador dizia que isso era uma grande bobagem, pois a raposa era sua amiga e jamais faria isso. Os vizinhos insistiam: Lenhador abra os olhos! A raposa vai comer seu filho. Quando ela sentir fome vai devorar seu filho!
          Um dia, o lenhador, exausto do trabalho e cansado desses comentários, chegou à casa e viu a raposa sorrindo como sempre, com a boca totalmente ensangüentada. O lenhador suou frio e, sem pensar duas vezes, deu uma machadada na cabeça da raposa. A raposinha morreu instantaneamente. 
           Desesperado, entrou correndo no quarto. Encontrou seu filho no berço, dormindo tranqüilamente, e, ao lado do berço, uma enorme cobra morta.

http://paxprofundis.org/livros/parabolas/parabolas.html

UMA PROVA DE AMOR

A pequena Anna não é doente, mas bem que poderia estar. Por treze anos, ela foi submetida a inúmeras consultas médicas, cirurgias e transfusões para que sua irmã mais velha Kate pudesse, de alguma forma, lutar contra a leucemia que a atingiu ainda na infância. Anna foi concebida para que sua medula óssea prorrogasse os anos de vida de Kate, papel que ela nunca contestou... até agora. Tal como a maioria dos adolescentes, ela está começando a questionar quem ela realmente é. Mas, ao contrário da maioria dos adolescentes, ela sempre teve sua vida definida de acordo com as necessidades da irmã. Então, Anna toma uma decisão que seria impensável para a maioria, uma atitude que irá abalar sua família.

DURAÇÃO: 109 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 2009

A ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS

O Grupo de Jovens Aprendizes da Luz promove o Curso: 
"A ESPIRITUALIDADE DOS ANIMAIS"

Local: Instituto de Estudos Espíritas Herculano Pires
Início: 25 de Fevereiro de 2012
Término: 17 de Março de 2012
Horário: aos Sábados das 8:30 às 12:30hs
Facilitadores: Clarissa França, Jilvon Barros e Pierre Escodro
Baseado no Livro: "A Questão Espiritual dos Animais" de Irvênia Prada


COM CERTIFICADO DE CURSO DE EXTENSÃO PELA UFAL

APENAS 20 VAGAS

INSCREVA-SE
Inscrições na Livraria do Instituto de Estudos Espíritas Herculano Pires ou
através do e-mail: grupequi.ufal@gmail.com

APOIO: GRUPEQUI(UFAL) ; NEAFA; CARROCEIRO-VET-LEGAL(UFAL)

A LATINHA DE LEITE


Um fato real. 
Dois irmãozinhos maltrapilhos, provenientes da favela, um deles de cinco anos e o outro de dez, iam pedindo um pouco de comida pelas casas da rua que beira o morro. 
Estavam famintos: 
“Vai trabalhar e não amole”, ouvia-se detrás da porta; “aqui não há nada moleque...”, dizia outro... 
As múltiplas tentativas frustradas entristeciam as crianças... 
Por fim, uma senhora muito atenta disse-lhes “Vou ver se tenho alguma coisa para vocês... Coitadinhos!” E voltou com uma latinha de leite. 
Que festa! Ambos se sentaram na calçada. 
O menorzinho disse para o de dez anos ‘você é mais velho, tome primeiro...‘ 
E olhava para ele com seus dentes brancos, a boca semi-aberta, mexendo a ponta da língua. Eu, como uma tola, contemplava a cena... 
Se vocês vissem o mais velho olhando de lado para o pequenino! 
Leva a lata à boca e, fazendo gesto de beber, aperta fortemente os lábios para que por eles não penetre uma só gota de leite. 
Depois, estendendo a lata, diz ao irmão ‘Agora é sua vez. Só um pouco.‘ 
E o irmãozinho, dando um grande gole exclama ‘como está gostoso!‘ ‘Agora eu‘, diz o mais velho. 
E levando a latinha, já meio vazia, à boca, não bebe nada. 
‘Agora você‘, ‘Agora eu‘, ‘Agora você‘, ‘Agora eu‘... 
E, depois de três, quatro, cinco ou seis goles, o menorzinho, de cabelos encaracolado, barrigudinho, com a camisa de fora, esgota o leite todo... 
Ele sozinho. Esse ‘agora você‘, ‘agora eu‘ encheram-me os olhos de lágrimas... 
E então, aconteceu algo que me pareceu extraordinário. 
O mais velho começou a cantar, a sambar, a jogar futebol com a lata de leite. 
Estava radiante, o estômago vazio, mas o coração trasbordante de alegria. 
Pulava com a naturalidade de quem não fez nada de extraordinário, ou melhor, com a naturalidade de quem está habituado a fazer coisas extraordinárias sem dar-lhes maior importância. 
Daquele moleque nós podemos aprender a grande lição, ‘quem dá é mais feliz do que quem recebe.‘ 
É assim que nós temos de amar. 
Sacrificando-nos com tal naturalidade, com tal elegância, com tal discrição, que os outros nem sequer possam agradecer-nos o serviço que nós lhe prestamos." 

http://www.minutodesabedoria.com.br/conteudo/mensagens/11/
religiosasreflexoes/38/reflexoes/16/a-latinha-de-leite/

DINÂMICA DA BEXIGA

Objetivo:  Mostrar que raramente os caminhos mais fáceis são os melhores. Se não temos condições de vencer alguma dificuldade sozinhos admitir que precisamos de ajuda.

Material: bexigas coloridas, fitilha (fita de presente), mini balas, tirinhas de papel com palavras boas e ruins do tipo sucesso, amor, paz, vida eterna, mentira, drogas etc.

Desenvolvimento:
1) Separe as palavras Ruins das Boas;
2) Encha as Bexigas e ponha os dizeres Ruins dentro das mesmas, pendure-as com fitas longas de maneira a facilitar o seu acesso;
3) Repita o mesmo procedimento acima, mas com as palavras boas - juntamente das mini balas ou outra premiação, reduzindo o tamanho das fitas, dificultando o acesso as mesmas.

Instruções:
Diga aos participantes do grupo que ao tentarem alcançar as fitas eles não poderão "pular", usar uma cadeira ou qualquer outro objeto, "só poderão puxar a fita com a mão".


Conclusão:
Favorecer reflexões acerca da dinâmica relacionando-a ao tema da aula.


ADAPTAÇÃO DA FONTE
http://mais.uol.com.br/view/neawj68rzcqt/dinamicas-para-encontros-de-catequese-e-com-jovens-040218396ED0918326?types=A&

SEJA VOLUNTÁRIO



       Seja voluntário na evangelização infantil.
         Não aguarde convite para contribuir em favor da Boa Nova no coração das crianças. Auxilie a plantação do futuro.
         Seja voluntario no culto do evangelho.
         Não espere a participação de todos os companheiros do lar para iniciá-lo. Se preciso faça-o sozinho.
         Seja voluntário no templo espírita.
         Não aguarde ser eleito diretor para cooperar. Colabore sem impor condições, em algum setor, hoje mesmo.
         Seja voluntário no estudo edificante.
         Não espere que os outros lhe chamem a atenção. Estude por conta própria.
         Seja voluntário na mediunidade.
         Não aguarde o desenvolvimento mediúnico, sistematicamente sentado à mesa de sessões. Procure a convivência dos Espíritos superiores, amparando os infelizes.
         Seja voluntário na assistência social.
         Não espere que lhe venham puxar o paletó, rogando auxilio. Busque os irmãos necessitados e ajude como puder.
         Seja voluntário na imprensa espírita.
         Não espere de braços cruzados a cobrança da assinatura. Envie o seu concurso, ainda que modesto, dentro das suas possibilidades.


         Sim, meu amigo. Não se sinta realizado.

         Cultive espontaneidade nas tarefas do bem.

         “A sementeira é grande e os trabalhadores são poucos.”
         Vivemos os tempos da renovação fundamental.
         Atravessemos, portanto, em serviço, o limiar da era do Espírito!
         Ressoam os clarins da convocação geral para as fileiras do Espiritismo.
         Há mobilização de todos.
         Cada qual pode servir a seu modo.
         Aliste-se enquanto você se encontra válido.
         Assuma iniciativa própria.
         Apresente-se em alguma frente de atividade renovadora e sirva sem descansar.
         Quase sempre, espírita sem serviço é alma a caminho de tenebrosos caminhos do umbral.
         Seja voluntário na seara de Jesus, nosso Mestre e Senhor!



CAIBAR SCHUTEL

O Espírito da Verdade, Cap. 58

LIVRARIAS ESPÍRITAS


























VÍCIO-VIRTUDE

PENSAMENTO EM CÓDIGO - VÍCIO - VIRTUDE

A CARROÇA


                Uma das grandes preocupações de nosso pai, quando éramos pequenos, consistia em fazer-nos compreender o quanto a cortesia é importante na vida.
                Por várias vezes percebi o quanto lhe desagradava o hábito que têm certas pessoas de interromper a conversa quando alguém estava falando. Eu, especialmente, incidia muitas vezes nesse erro. Embora visivelmente aborrecido, ele, entretanto, nunca ralhou comigo por causa disso, o que me surpreendia bastante.
                Certa manhã, bem cedo, ele me convidou para ir ao bosque a fim de ouvir o cantar dos pássaros. Acedi com grande alegria e lá fomos nós, umidecendo nossos calçados com o orvalho da relva.
                Ele se deteve em uma clareira e, depois de um pequeno silêncio, me perguntou:
                - Você está ouvindo alguma coisa além do canto dos pássaros?
                Apurei o ouvido alguns segundos e respondi:
                - Estou ouvindo o barulho de uma carroça que deve estar descendo pela estrada.
                - Isso mesmo... disse ele. É uma carroça vazia...
                De onde estávamos não era possível ver a estrada e perguntei admirado:
                - Como pode o senhor saber que está vazia?
                - Ora é muito fácil saber que é uma carroça vazia. Sabe por quê?
                - Não!  respondi intrigado.
                Meu pai pôs-me a mão no ombro e olhou bem no fundo dos meus olhos, explicando:
                - Por causa do barulho que faz. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.
                Não me disse mais nada, porém deu-me muito em que pensar.
                Tornei-me adulto e, ainda hoje, quando vejo uma pessoa tagarela e importuna, interrompendo a conversa de todo o mundo, ou quando eu mesmo, por distração, vejo-me prestes a fazer o mesmo, tenho a impressão de estar ouvindo a voz de meu pai soando na clareira do bosque e me ensinando:
                - Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz!

WALLACE LEAL
E, PARA O RESTO DA VIDA - ED. O CLARIM

A TÁBUA E OS PREGOS

     Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo.
     Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira.
                O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém.
                No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua.
                Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo, gradativamente.
                Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira...
                Finalmente chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma.
                Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros.
                O pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele.
                O garoto então trouxe a placa de madeira, já sem os pregos, e a entregou a seu pai.
                Ele disse, "Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua, a tábua nunca mais será como antes".

AUTORIA DESCONHECIDA
http://www.solbrilhando.com.br/_Mensagens/Amigos_Tabua_de_Pregos.htm

GHOST DO OUTRO LADO DA VIDA

Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore) formam um casal muito apaixonado que tem suas vidas destruídas, pois ao voltarem de uma apresentação de "Hamlet" são atacados e Sam é morto. No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de ser morta e quem comanda a trama, e o mesmo que tirou sua vida, é quem Sam considerava seu melhor amigo. Para poder se comunicar com Molly ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo, para desta maneira alertar sua esposa do perigo que corre.



DURAÇÃO: 126 min.
GÊNERO: ROMANCE
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 1990

A LISTA DE SCHINDLER

O filme apresenta a indelevel história real do enigmático Oskar Schindler, membro do partido Nazistz e bon vivant que lucrava com a guerra, que salvou a vida de 1100 judeus durante o holocausto. É o triunfo de um homem que fez a difirença e o drama daqueles que sobreviveram a um dos mais negros capítulos da história da humanidade graças ao que ele fez.

DURAÇÃO: 134 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 12 anos (CONTÉM: TENSÃO E VIOLÊNCIA)
ANO DE LANÇAMENTO: 1993

ANTES DE PARTIR

             Carter Chambers (Morgan Freeman) é um homem casado, que há 46 anos trabalha como mecânico. Submetido a um tratamento experimental para combater o câncer, ele se sente mal no trabalho e com isso é internado em um hospital. Logo passa a ter como companheiro de quarto Edward Cole (Jack Nicholson), um rico empresário que é dono do próprio hospital. Edward deseja ter um quarto só para si mas, como sempre pregou que em seus hospitais todo quarto precisa ter dois leitos para que seja viável financeiramente, não pode ter seu desejo atendido pois isto afetaria a imagem de seus negócios. Edward também está com câncer e, após ser operado, descobre que tem poucos meses de vida. O mesmo acontece com Carter, que decide escrever a "lista de desejos", algo que seu professor de filosofia na faculdade passou como trabalho muitas décadas atrás. A lista consiste em desejos que Carter deseja realizar antes de morrer. Ao tomar conhecimento dela Edward propõe que eles a realizem, o que faz com que ambos viagem pelo mundo para aproveitar seus últimos meses de vida.

DURAÇÃO: 97 min.
GÊNERO: COMÉDIA/DRAMA/AVENTURA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 10 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 2007

OS OUTROS

Na isolada Ilha de Jersey no final da Segunda Guerra Mundial, Grace (Nicole Kidman) aguarda o retorno de seu marido do campo de batalha. Em uma bela e espaçosa mansão, ela vive com seus dois filhos acreditando estar mantendo-os em segurança. Mas tudo isso é pura ilusão... Quando novos criados chegam para substituir os antigos que sumiram misteriosamente, eventos assustadores e sobrenaturais começam a se desenrolar.
A filha de Grace diz estar mantendo contato com aparições inexplicáveis. Inicialmente, Grace se mostra relutante em acreditar em tais aparições, mas logo começa também também sentir a assustadora presença de outras pessoas em sua casa. Quem serão eles? O que querem? Para descobrir as respostas, Grace deve deixar de lado todos seus medos e crenças e entrar no coração do arrepiante mundo do sobrenatural.

DURAÇÃO: 104 min.
GÊNERO: SUSPENSE
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos (TEMA: SOBRENATURAL)
ANO DE LANÇAMENTO: 2001

O MISTÉRIO DA LIBÉLULA

         Após a morte trágica de sua mulher, o Dr. Joe Darrow (Kevin Costner) mergulha em seu trabalho no hospital e pára sua vida. Pouco depois, eventos misteriosos, objetos que se movem, sinais de pacientes que sobreviveram a experiências quase fatais e vozes estranhas, o convencem de que sua mulher está tentando entrar em contato. Um suspense sobrenatural com um final surpreendente.

DURAÇÃO: 104 min.
GÊNERO: SUSPENSE
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 12 anos (TEMA: SOBRENATURAL)
ANO DE LANÇAMENTO: 2005

O FRIO QUE VEM DE DENTRO

     Seis homens ficaram bloqueados numa caverna por uma avalanche de neve e teriam que esperar até o amanhecer para receberem socorro. Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redar da qual se aqueciam. Se o fogo apagasse, todos morreriam de frio. 
      Chegou a hora de cada um colocar mais lenha na fogueira.
     O primeiro homem, um racista, olhou demoradamente para os outros cinco e descobriu que um deles tinha a pele negra. Então raciocinou: Aquele negro!! Jamais darei minha lenha para aquecer um negro!!! E guardo-as para protege-las dos demais olhares.
              O segundo homem era um avarento. Ele estava ali porque esperava receber o juros de uma dívida. Olhou ao redor, em torno do fogo bruxuleante e viu um homem da montanha, que mostrava sua pobreza no aspecto rude do semblante e nas roupas velhas e remendadas. Ele fez as contas do valor de sua lenha e enquanto mentalmente sonhava com o seu lucro, pensou: Eu, dar minha lenha para aquecer um preguiçoso?
            O terceiro homem era o negro. Seus olhos faiscavam de ira e ressentimento. Não havia qualquer sinal de perdão e seu pensamento era muito prático: É bem provável que eu precise dessa lenha para me defender. Além disso, eu jamais daria minha lenha para salvar aqueles que me oprimem. E guardou sua lenha com cuidado.
           O quarto homem era o pobre da montanha. Ele conhecia mais do que os outros caminhos, os perigos e os segredos da neve. Ele pensou: Essa nevasca pode durar vários dias, vou guardar minha lenha.
              O quinto homem parecia alheio a tudo. Era um sonhador. Olhando fixamente para as brasas, nem lhe passou pela cabeça oferecer da lenha que carregava. Ele estava preocupado de mais com suas próprias visões para pensar em ser útil.
              O último homem trazia nos vincos da testa e nas palmas da mão, os sinais de uma vida de trabalho. Seu raciocínio era curto e rápido: Esta lenha é minha. Custou o meu trabalho. Não darei à ninguém nem mesmo o menor de meus gravetos. Com esses pensamentos, os seis homens permaneceram imóveis.
A última brasa da fogueira se cobriu de cinzas e finalmente apagou. Ao alvorecer, quando os homens do socorro chegaram na caverna, encontraram seis cadáveres congelados, cada qual segurando um feixe de lenha.
             Olhando para aquele triste quadro, o chefe da equipe de socorro disse: O frio que os matou, não foi o frio de fora, mas sim o frio de dentro!

AUTORIA DESCONHECIDA
http://www.mensagensvirtuais.xpg.com.br/mensagem-O-frio-que-vem-de-dentro/

ATIVIDADES DA INSTITUIÇÃO

INSTITUTO DE ESTUDOS ESPÍRITAS HERCULANO PIRES
RUA RICARDO CÉSAR MELO, 21 - PINHEIRO

SEGUNDA-FEIRA
19h30min - REUNIÃO MEDIÚNICA (DESOBSESSÃO)
19h30min - ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL
TERÇA-FEIRA
19h10min - ESDE (ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA)
QUARTA-FEIRA
19h30min - ATENDIMENTO FRATERNO
19h - LIVRARIA E BIBLIOTECA
20h - PALESTRAS (REUNIÕES PÚBLICAS)
20h - EVANGELIZAÇÃO INFANTIL
21h - FLUIDOTERAPIA (PASSES)
QUINTA-FEIRA
19h30min - ESDE (ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA)
20h - COEM (CURSO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO MEDIÚNICA)
SEXTA-FEIRA
19h - ESTUDO DO LIVRO "O QUE É O ESPIRITISMO"
20h - REUNIÃO MEDIÚNICA
SÁBADO
16h - EAD (ESTUDO APROFUNDADO DA DOUTRINA ESPÍRITA)
16h - GRUPO DE JOVENS APRENDIZES DA LUZ
16h30min - ESTUDO DAS OBRAS DE MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA
18h - LIVRARIA E BIBLIOTECA
19h - PALESTRAS (REUNIÕES PÚBLICAS)
20h - FLUIDOTERAPIA (PASSES)
20h - RONDA FRATERNA (ÚLTIMO SÁBADO DO MÊS)
DOMINGO
16h - ESTUDO DAS OBRAS DE JOSÉ HERCULANO PIRES E DAS OBRAS BÁSICAS

DEPARTAMENTO SOCIAL
RUA SANTA JÚLIA, 40 - ALTO DO CÉU

SEGUNDA-FEIRA
18h - REFORÇO ESCOLAR
TERÇA-FEIRA
18h - SOPA FRATERNA
SÁBADO
8h - CAMPANHA DO QUILO
14h - EVANGELIZAÇÃO INFANTIL

COMO CHEGAR AO LOCAL?




E SE FOSSE VERDADE

              Elizabeth é uma estagiária de um hospital em São Francisco que dedicou toda a sua vida ao trabalho, sempre esperando para ser efetivada. Porém, exatamente na noite em que recebe a notícia pela qual aguardou a vida toda, ela sofre um grave acidente. Semanas depois, Elizabeth está de volta ao seu apartamento...mas agora é um fantasma, e nem desconfia da sua condição. O local está habitado pelo arquiteto David (Mark Ruffalo) que se assusta ao ver aquele "espírito" reclamando sua casa. Depois de muito estranhamento entre os dois, a dupla decide unir forças para descobrir o que exatamente aconteceu com Elizabeth. E ambos acabam percebendo que os caminhos do amor e do destino podem ser os mais impossíveis e impensáveis.

DURAÇÃO: 94 min.
GÊNERO: COMÉDIA/ROMANCE
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: LIVRE
ANO DE LANÇAMENTO: 2005

SEMPRE AO SEU LADO

             Parker Wilson (Richard Gere) é um professor universitário que, ao retornar do trabalho, encontra na estação de trem um filhote de cachorro da raça akita, conhecido por sua lealdade. Sem ter como deixá-lo na estação, Parker o leva para casa mesmo sabendo que Cate (Joan Allen), sua esposa, é contra a presença de um cachorro. Aos poucos Parker se afeiçoa ao filhote, que tem o nome Hachi escrito na coleira, em japonês. Cate cede e aceita sua permanência. Hachi cresce e passa a acompanhar Parker até a estação de trem, retornando ao local no horário em que o professor está de volta. Até que um acontecimento inesperado altera sua vida.

DURAÇÃO: 93 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: LIVRE
ANO DE LANÇAMENTO: 2009

DINAMIZANDO O GRUPO

Objetivo: Promover a comunicação entre todos os participantes do grupo.

Material: Papel ofício e lápis.

Desenvolvimento:

1) Grupo em círculo, sentado.
2) Cada participante recebe uma folha de ofício em branco, escrevendo o seu nome no alto dela.
3) A um sinal do facilitador, todos passam a folha para o vizinho da direita, para que este possa escrever uma mensagem destinada à pessoa cujo nome se encontra no alto da folha.
4) Assim, sucessivamente, todos escrevem para todos até que a folha retorne ao ponto de origem.
5) Fazer a leitura silenciosa das mensagens recebidas.
6) Em um plenário, comentar com o grupo o seu trabalho:
- O que foi surpresa para você?
- O que já esperava?
- O que mais o(a) tocou?


http://www.mundojovem.com.br/subsidios-dinamicas-54.php

A CORRENTE DO BEM

             Eugene Simonet (Kevin Spacey), um professor de Estudos Sociais, faz um desafio aos seus alunos em uma de suas aulas: que eles criem algo que possa mudar o mundo. Trevor McKinney (Haley Joel Osment), um de seus alunos e incentivado pelo desafio do professor, cria um novo jogo, chamado "pay it forward", em que a cada favor que recebe você retribui a três outras pessoas. Surpreendentemente, a idéia funciona, ajudando o próprio Eugene a se desvencilhar de segredos do passado e também a mãe de Trevor, Arlene (Helen Hunt), a encontrar um novo sentido em sua vida.



DURAÇÃO: 115 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 12 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 2000

O INVISÍVEL

             Dos produtores de O Sexto Sentido chega agora O Invisível, um suspense repleto de mistério. Conta a história de Nick Powell, um escritor com uma carreira brilhante, mas que é brutalmente atacado numa noite e abandonado praticamente sem vida e num lugar estranho.
             Preso entre o mundo dos vivos e dos mortos, ele só poderá contar com a ajuda de Annie, a única que consegue vê-lo e ouvi-lo. Para salvá-lo da morte iminente, precisarão trabalhar juntos e descobrir o que realmente aconteceu. Mas como solucionar um mistério quando a vítima é você mesmo?



DURAÇÃO: 111 min.
GÊNERO: SUSPENSE
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos (TEMA: SOFRIMENTO)
ANO DE LANÇAMENTO: 2007

UM SONHO POSSÍVEL

             Michael Oher (Quinton Aaron) sabe muito pouco sobre sua família. O que esta adolescente sem teto e dos projetos de Menphis. A bem nascida Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock) sabe muito pouco sobre esse mundo de Michael. Mas quando os dois se encontram, ele encontra um lar. E ela encontra uma nova oportunidade em sua vida: a de amar um novo filho e irmão. Esta história, baseada em fatos reais, e poderosamente dramatizada com uma das mulheres performances de Sandra Bullock, vencedora do Globo de Ouro e do Oscar de Melhor Atriz em 2009. Desfrute essa memorável e inspiradora jornada de um atleta profissional que já era um vencedor antes mesmo de colocar os pés no campo.


DURAÇÃO: 128 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 10 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 2009

O VIDENTE

             Cris Johnson (Nicolas Cage) é um mágico de Las Vegas que possui o dom de prever alguns minutos do futuro próximo. Esta habilidade o ajuda em seu trabalho e também nas mesas de blackjack dos cassinos, onde consegue uma boa quantia. Os guardas da segurança de um cassino estão de olho nele, tentando descobrir qual é o truque que Cris usa com as cartas e que lhe dá tanta sorte. Paralelamente a agente Callie Ferris (Julianne Moore) o procura para que a ajude a impedir um ataque terrorista em Los Angeles. Porém à medida que o tempo passa a ameaça de uma explosão nuclear torna-se mais real, fazendo com que Cris seja a peça-chave para impedir que uma tragédia ocorra.

DURAÇÃO: 96 min.
GÊNERO: FICÇÃO CIENTÍFICA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 anos
ANO DE LANÇAMENTO: 2007

CHICO XAVIER

             Baseado no livro As Vidas de Chico Xavier, do Jornalista Marcel Souto Maior. O filme descreve a trajetória de Chico Xavier, que viveu 92 anos desta vida terrena desenvolvendo importante atividade mediúnica e filantrópica. Vida conturbada, com lutas e amor. Seus mais de 400 livros psicografados consolaram os vivos, pregaram a paz e estimularam caridade. Fenômeno? Fraude? Os espíritos existem? 
         Para os admiradores mais fervorosos ele foi um santo. Para os descrentes, no mínimo, um personagem intrigante.





DURAÇÃO: 125 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: LIVRE (TEMA: BIOGRAFIA)
ANO DE LANÇAMENTO: 2010

À PROCURA DA FELICIDADE

             Em À PROCURA DA FELICIDADE, (The Pursuit of Happyness), Chris Gardner (Will Smith) é um homem de família lutando para sobreviver. Apesar de todas as tentativas para manter a família unida, a mãe (Thandie Newton) de seu filho de cinco anos Christopher (Jaden Christopher Syre Smith) está constantemente sobre uma forte pressão financeira. Sem condições de suportar a situação, ela relutantemente decide partir. 
Chris, agora um pai solteiro, continua a perseguir desesperadamente um emprego com melhor remuneração, usando toda sua habilidade de vendedor. Ele ingressa como estagiário numa grande importante corretora de ações, e apesar de não haver salário, ele aceita, na esperança de no final do programa conseguir um emprego e um futuro promissor. Sem apoio financeiro, Chris e seu filho são despejados de seu apartamento e logo são forçados a dormir em abrigos, estações de ônibus, banheiros e onde quer que possam achar refúgio durante a noite.
        Apesar dos problemas, Chris continua a honrar seu compromisso como um pai amoroso e afetuoso, usando a afeição e a confiança que seu filho depositou nele para superar os obstáculos que encontra.

DURAÇÃO: 117 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: LIVRE
ANO DE LANÇAMENTO: 2006

MINHA VIDA NA OUTRA VIDA

             Pela primeira vez na história, um filme retrata, com fidelidade, lógica e respeito, a reencarnação, tema de interesse de milhões de pessoas em todo o mundo. Baseado em fatos reais relatos no livro autobiográfico de Jenny Cockell, Minha Vida na Outra Vida conta a história de Jenny, uma mulher do interior dos Estados Unidos, que tem visões, sonhos e lembranças de sua última encarnação, como Mary, uma mulher irlandesa que faleceu na década de 30. Intrigada, Jenny sai em busca de seus filhos da vida passada. Tem início uma jornada emocionante. Jenny é magistralmente interpretada pela renomada atriz Jane Seymour, de Em Algum Lugar do Passado. Só, que desta vez, não se trata de ficção, mas de realidade.

DURAÇÃO: 93 min.
GÊNERO: DRAMA
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 14 ANOS (TEMA E DIÁLOGO ADULTO)
ANO DE LANÇAMENTO: 2000

UM SORRISO



1-Não custa nada e rende muito.
2-Enriquece quem recebe, sem empobrecer quem o dá.
3-Dura somente um instante, mas seus efeitos perduram para sempre.
4-Ninguém é tão rico que dele não precise.
5-Ninguém é tão pobre que não o possa dar.
6-Leva a felicidade a todos e a toda parte.
7-É símbolo da amizade, da boa vontade, é alento para os desanimados; repouso para os tristes; ressurreição para os desesperados.
8-Não se compra nem se empresta.
9-Nenhuma moeda do mundo pode pagar o seu valor.
10-Não há ninguém que precise tanto de um sorriso, como aquele que não sabe mais sorrir.
11-Quando você nasceu,  todos sorriam, só você é quem chorava; viva de tal maneira que, quando você morrer, todos chorem e somente você sorria.
  
AUTORIA DESCONHECIDA

O ALPINISTA


Contam que um alpinista, desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou sua escalada depois de anos de preparação. Como queria a glória só para si, resolveu subir sem companheiros.
Durante a subida foi ficando tarde e mais tarde, e ele para ganhar tempo decidiu por não acampar, sendo que continuou subindo... e por fim ficou escuro. A noite era muito densa naquele ponto da montanha, e não se podia ver absolutamente nada. Tudo era negro, visibilidade zero, a lua e as estrelas estavam encobertas pelas nuvens.
Ao subir por uma camino estreito, a apenas poucos metros do topo, escorregou e precipitou-se pelos ares, caindo a uma velocidade vertiginosa. O alpinista via apenas velozes manchas escuras pasando por ele e sentía a terrível sensação de estar sendo sugado pela gravidade. Continuava caindo... E em seus angustiantes momentos, passaram por sua mente alguns episódios felizes e outros tristes de sua vida. Pensava na proximidade da morte, sem solução...
De repente, sentiu um fortíssimo solavanco, causado pelo esticar da corda na qual estava amarrado e presa nas estacas cravadas na montanha.
Nesse momento de silêncio e solidão, suspenso no ar, não havia nada que pudesse fazer, então gritou com todas as suas forças:
- Meu Deus, me ajuda!!!
De repente, uma voz grave e profunda vinda dos céus lhe respondeu:
- QUE QUERES QUE EU TE FAÇA?
- Salva-me meu Deus!!!
- REALMENTE CRÊS QUE POSSA SALVÁ-LO?
- Com toda certeza!!!
- ENTÃO CORTA A CORDA NA QUAL ESTÁS AMARRADO…

Houve um momento de silêncio. Então o homem agarrou-se ainda mais fortemente à corda.

Conta a equipe de resgate, que no outro dia encontraram o alpinista morto, congelado pelo frio, com as mãos agarradas à corda, a cerca de dois metros do solo.


AUTORIA DESCONHECIDA